Compostagem: tecnologia limpa, processo ecolgico


17/01/2011 - Poltica Nacional de Resduos Slidos regulamenta a compostagem e projetos tm demanda crescente

Resduos orgnicos correspondem a em torno de 50% do volume do lixo produzido nas cidades. O destino desses resduos, em geral, so os aterros sanitrios ou os lixes, onde se transformam em fontes de metano, efluentes poluentes e atraem vetores de doenas. Mais do que diminuir a vida til dos aterros, essa prtica, que tem os dias contados com a aprovao recente da Poltica Nacional de Resduos Slidos, um desperdcio de precioso material fertilizante e de energia. A compostagem controlada possibilita a reciclagem de nutrientes, mitiga emisses de metano, e resulta num adubo rico para manter os solos vivos e produtivos, sem o uso de agrotxicos.

De acordo com a Poltica Nacional de Resduos Slidos (Lei 12.305, de agosto de 2010), os municpios devem elaborar um plano para reaproveitar os resduos slidos reutilizveis e reciclveis no prazo de dois anos. At agosto de 2014, tero que erradicar os lixes e colocar os rejeitos em aterros sanitrios que seguem normas ambientais, do contrrio, passam a no receber mais recursos federais. A compostagem passa a ser obrigao do municpio, que dever ter uma rea especfica para isso. A poltica prev tambm a implantao de coleta seletiva de lixo reciclvel onde ainda no realizada, com participao dos catadores na elaborao dos projetos locais e a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos entre governo e cadeia produtiva.

Em Santa Catarina, a lei 15.112, de janeiro de 2010, em vigor desde julho, mas ainda no regulamentada, j probe o despejo de resduos slidos reaproveitveis e reciclveis em lixes a cu aberto e aterros. E o Decreto 3.272, de maio deste ano, estabelece os critrios para elaborao dos Planos de Gerenciamento de Resduos Slidos urbanos municipais.

Com isso, grandes e pequenos geradores esto tendo que se ajustar. No entanto, o maior projeto de compostagem do estado, que era realizado pela organizao no-governamental Associao Orgnica e Universidade Federal de Santa Catarina na Ceasa, em So Jos, na regio de Florianpolis, foi encerrado h trs anos. Desde ento, em torno de 200 toneladas/ms de sobras de frutas e hortalias da Ceasa so transportados pela empresa Proactiva para o aterro sanitrio de Biguau, a um custo mensal que vai de R$ 11 a 15 mil, conforme o diretor de apoio operacional da Ceasa, Felcio Silveira.

Segundo ele, a compostagem se tornou invivel por questes como falta de licenciamento ambiental e de mais espao no ptio para fazer a compostagem. No h perspectiva concreta de retomar. Teramos que achar uma rea adequada em Biguau, buscar parcerias com empresas, existe o interesse de uma empresa de utilizar o biogs para produzir energia. Por enquanto estamos doando para quem quiser fazer compostagem, diz. Os alimentos considerados inapropriados para a venda, mas bons para o consumo, so doados pelo Instituto Nutrir, sediado na Ceasa, a em torno de 900 famlias cadastradas, 300 instituies e 130 outras entidades do programa federal Mesa Brasil. O restante, 200 toneladas/ms, vai para o aterro.

Demanda crescente - Enquanto projetos so desativados, outros no conseguem atender a demanda. A Associao Orgnica, em parceria com a UFSC e a Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap), trata 130 toneladas ao ms de resduos orgnicos na central de triagem da Comcap, no Itacorubi, num sistema de leira esttica, totalmente controlado. O chorume da leira recolhido num tanque e espalhado novamente no material para acelerar a decomposio. A gua da lavagem dos tonis de transporte filtrada num sistema de crculo de razes. Os materiais orgnicos vm do sacolo Direto do Campo, da poda de rvores da cidade e de restaurantes, por exemplo. Do composto produzido, 80% vai para adubao dos hortos e praas da cidade e doao para projetos de educao ambiental e hortas escolares, e 20% vendido. A reduo no volume de 10 pra 1. O composto limpo e o resultado com as plantas excelente, diz o agrnomo Gerson Konig Jr., presidente da Associao Orgnica. Os planos so fechar o ciclo, levar o adubo produzido de volta para os agricultores que fornecem hortalias para os restaurantes participantes.

O projeto na Comcap faz parte de uma rede de ptios de compostagem coordenada pelo Departamento de Engenharia Rural da UFSC, que desde 1994 coleta diariamente para a compostagem 40% do total de resduos orgnicos gerados na universidade, em torno de trs toneladas dirias, com um custo menor do que o sistema convencional. O projeto tambm composta orgnicos da populao da regio da UFSC, que so entregues no parque do Crrego Grande. Temos muitos pedidos pelo composto, no conseguimos atender, diz o agrnomo e coordenador do projeto na UFSC, Paul Richard Momsen Miller.

Numa das pesquisas que participou, Miller verificou que o processo de compostagem emite uma quantidade aproximadamente 10 vezes menor de metano, um dos principais gases de efeito estufa, em comparao ao aterro sanitrio. Como o processo de compostagem aerbico e gera baixas quantidades de metano por tonelada de resduo orgnico, tem grande potencial de mitigao de emisses de metano dos resduos orgnicos urbanos e agroindustriais.

O grupo da Engenharia Rural, junto com outros grupos da universidade, pesquisa atualmente a compostagem do lodo de esgoto da unidade de Florianpolis da Casan, a companhia de saneamento do estado, atualmente levado para o aterro de Biguau. Temos visto que o lodo tratado casa bem com os outros resduos orgnicos da cidade, observa. Entre os projetos, est sendo estudada a adubao com lodo de esgoto tratado na produtividade de banana e mamo, na qualidade de frutos e do solo e o reaproveitamento do lodo como material de construo de tubos de concreto.

Saiba mais:
Poltica Nacional de Resduos Slidos:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm

Associao Orgnica
http://a.organica.vilabol.uol.com.br/
2752 *Ass Orgnica




Voltar para o site

..